Bruno Gagliasso se manifesta após resgate de tuítes preconceituosos

“Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso. De alguma forma todos estamos”. Assim, Bruno Gagliasso se posicionou a respeito do resgate de antigos tuítes, de cunho homofóbico e machista. As mensagens vieram à tona após comentários do ator sobre o youtuber Júlio Cocielo, acusado de racismo.

Via Instagram, Bruno citou os mais de 11 milhões de seguidores de Cocielo, “apoiando diretamente um influencer assumidamente racista”, e as marcas que o patrocinavam. Agora, usuários do Twitter pedem que os produtos que contam com Gagliasso como garoto-propaganda tomem a mesma medida.

Os tuiteiros também apontam contradições na postura da Giovanna Ewbank, esposa do ator. Questionada sobre a “mudança de postura” de Cocielo, no Instagram, Giovanna respondeu: “Isso nunca foi brincadeira, nem em 1900 e nem em 2020, meu amor! Isso é racismo! Isso é crime, hoje e sempre”.

Internautas indagam a atriz e apresentadora, que, até o momento, não se manifestou sobre o assunto. Bruno Gagliasso, contudo, foi ponderado em sua tomada de posição a respeito do caso: “Não é passando o pano no preconceito, mas sim passando tudo a limpo, que o mundo vai se tornar um lugar melhor”.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading